Santa Maria da Feira

Deputada ao PE Inês Zuber, acompanhada de Pedro Almeida, em contacto com mulheres trabalhadorasPersiste a discriminação salarial das mulheres trabalhadoras no sector corticeiro, apesar dos acordos no sentido de promover a igualdade de gánero já existentes. Esta verificação foi testemunhada pela deputada Inês Zuber em visita que efectuou em 5 de Abril.

Antero Resende, Manuela Silva e Pedro AlmeidaDecorreu, no passado dia 4 de Abril, a apresentação dos primeiros candidatos da CDU aos órgãos municipais de Stª Mª da Feira. Depois de Manuela Silva, membro da DORAV e da Comissão Concelhia feirense do PCP, ter sintetizado a rica biografia de ambos os cabeças de lista e a sua destacada intervenção política e social no panorama local, regional e nacional, foram expostos pelos mesmos não só as razões, objectivos e linhas mestras da candidatura da CDU, como desenvolvido um profundo e critico diagnóstico da situação deveras desastrosa em que o Concelho de Stª Mª da Feira se encontra nos mais variados planos.

 

 

Logotipo CDUNão contente com os preços da água, já de si exorbitantes e dos mais altos do país, que são cobrados no nosso Concelho, vem agora o Director geral da Indaqua, empresa a quem foi concessionado aqui o respectivo abastecimento, numa recente entrevista a um jornal local, anunciar a subida desse bem precioso nos próximos cinco anos em 45%, ou seja 9% ao ano! Uma calamidade!

Logotipo CDUA 1 de Fevereiro, reuniram, em plenário, no centro de trabalho do PCP, eleitos e activistas da CDU do concelho de Santa Maria da Feira, com o objectivo de realizar o balanço da intervenção da CDU e dos seus eleitos, os problemas com que se confrontam as populações do município e perspectivar a acção futura tendo em conta, nomeadamente, a organização das próximas eleições autárquicas.

Em comunicado, a Concelhia da Feira "apela à resistência das comunidades educativas e das autarquias para que se oponham e lutem contra mais esta machadada na qualidade da escola pública no concelho de Santa Maria da Feira, como apela, em geral, à intensificação da luta dos trabalhadores e do povo, em especial na manifestação dos Professores do próximo dia 26 de Janeiro e da Acção Nacional de luta da CGTP a 16 de Fevereiro"
Começando por analisar o desemprego crescente, consequência do encerramento de empresas que prossegue, passando pela denúncia de abuso de posição dominante no mercado corticeiro do Grupo Amorim e condenando a política de direita sufocante, o comunicado na íntegra está publicado na ligação:

Nota de Imprensa da Comissão Concelhia.

Logotipo CDUAo analisar a extensa entrevista do Presidente da Câmara de Stª Mª da Feira, dada ao semanário “Terras da Feira“ da última semana, a CDU não pode deixar de fazer sobre a mesma as seguintes considerações:

1. Desde logo a primeira e manifesta intenção de Alfredo Henriques com esta iniciativa, patente em todo o conteúdo das suas respostas, em lançar e promover o seu “candidato“ e do seu Partido ao Executivo Municipal nas próximas autárquicas.

Pedro AlmeidaA política de direita, no Município feirense, é um testemunho da perversão de quem a pratica. Percorrendo as intervenções de Pedro Almeida na Assembleia Municipal de Santa Maria da Feira em 28 de Dezembro de 2012, o abandono dos interesses e necessidades das populações e do Município, vão de par com um estranho sentido de auto-contemplação do executivo municipal.

 

Assembleia Municipal de 28 de Dezembro - Ponto 7
Assembleia Municipal de 28 de Dezembro - PAOD

Sob o lema “ Um Partido mais forte num Concelho melhor “, decorreu no passado sábado a VIII Assembleia da Organização de Stª Mª da Feira do PCP. Com a participação de várias dezenas de membros, esta importante iniciativa teve como pontos fundamentais o balanço da actividade respectiva desde a última Assembleia, realizada em Maio de 2010, além de definir caminhos e metas para os próximos tempos, bem como proceder à eleição da nova Comissão Concelhia.

Logotipo PCPReunida no passado dia 11 de Outubro, a Comissão Concelhia de Stª Mª da Feira do PCP analisou detalhadamente a evolução da situação política e social e as suas repercussões no Concelho e planificou a sua intervenção para os próximos meses.

1. Correspondendo ao agravamento brutal da situação do país e do desastre para que a política de direita e o Pacto de Agressão, que PS, PSD e CDS assinaram, nos estão a conduzir, também aqui os feirenses sentem os efeitos desse rumo desastroso. Desde logo no número recorde de desempregados registados: no mês de Agosto ultrapassara já, pela primeira vez, os 10 mil. O que, como é reconhecido, peca por defeito pois, segundo os cálculos, e com base nos dados do próprio Instituto Nacional de Estatística, o número real de desempregados no Concelho é cerca dos 20 mil, com todas consequências dramáticas para a vida e sobrevivência de quem é atingido por este flagelo e para as suas famílias, e do mesmo modo para o próprio equilíbrio social e o futuro do Município. Como se isto não bastasse, sucedem-se com crescente frequência mais notícias e informações de processos de encerramento e insolvência (Sosac, ICL e ICAL, Mundial e outras) muitas delas de carácter fraudulento, despedimentos e alastramento da precariedade um pouco por todo o Concelho. Micro, pequenas e mesmo médias empresas, asfixiadas pela política das troikas, pela falta de apoios e crédito bancário e com a subida de impostos, fecham portas, aumentando ainda mais o desemprego e a recessão entre os feirenses. Aqui, porém, e no lado oposto, consequência directa desta mesma política de favorecimento ao capital, regista-se a concentração crescente dos grandes grupos económicos, não só no sector da cortiça, onde é cada vez mais esmagadora, mas agora igualmente na grande distribuição, que tem recebido no Concelho, é bom salientar, todas benesses e apoios do Executivo PSD.

Para o topo